(Last Updated On: 21 de março de 2019)

por Jonas Fachi

Certa vez, durante uma entrevista, Dixon disse ao portal Resident Advisor que uma cena é construída através de seus heróis locais e não de artistas que aparecem ocasionalmente. À época, sua fala foi tão impactante que fez com que toda a indústria de clubs e festivais pensassem no assunto; muitos, inclusive, passaram a tentar de alguma forma valorizar mais os DJs criados em casa. O que Dixon quis deixar claro era que quem verdadeiramente conhece o público de uma cena específica e suas demandas são os artistas que vivem aquele mundo e, eventualmente, saem da pista de dança para a cabine. Hoje em dia, isso parece muito óbvio, porém, os encantos das grandes novidades dos “big names” internacionais sempre incentivaram o imaginário coletivo a acreditar que o bom sempre está ‘’lá fora’’.

Essa dicotomia do herói local verso o astro de outro mundo musical parece aos poucos perder força; na mesma intensidade, alguns clubs e eventos têm aproveitado de forma exemplar como explorar ambas as partes de forma saudável. Historicamente, o Warung Beach Club vem abrindo espaço para DJs de sua região a fim de impulsioná-los a crescer em nível nacional e internacional. No Warung Day Festival, mais uma vez será possível apreciar um line up de nomes locais e sulistas que conhecem como poucos a essência e a mensagem que o club quer transmitir. Um grande diferencial que esses nomes trazem é que, sem dúvidas, são eles que mais pesquisam e preparam o set de forma única para aquele dia específico. São eles que criarão o clímax perfeito para receber as estrelas principais e fazê-las brilharem ainda mais.

Aqui, você pode conhecer um pouco melhor quem são esses nomes que darão as boas-vindas aos milhares de participantes e os conduzirão durante as primeiras horas de evento em uma viagem musical sutil e dançante até que os destaques do evento assumam as pick ups.

Albuquerque é residente do Warung desde 2013 e pode-se dizer que é uma das grandes figuras da casa nesta segunda década do club. Com sua música sempre empurrando muito groove e ritmo alto na pista, ele se coloca como um dos artistas do Sul do país mais ativos e inovadores. O curitibano coleciona experiências em clubs renomados como Amnesia (Ibiza), Watergate (Berlim) e Fabric (UK), e que lhe confere maturidade musical suficiente para ser um dos responsáveis pela curadoria da gravadora Warung Recordings. Recentemente, o artista iniciou sua própria festa; a Sonido Profundo, que é um dos eventos mais descolados da capital paranaense e explora conceitos musicais mais progressivos e viajantes – outra característica que o DJ costuma aplicar em momentos oportunos. Albuquerque se apresentará às 15h na Pedreira Stage prometendo trazer um clima de contraponto ao line up proposto.

Danee & Edu Schwartz são dois DJs que conhecem a história do club em Itajaí desde os primórdios. Danee foi responsável por warm-ups históricos para nomes como Hernan Cattaneo e Troy Pierce, sendo constantemente elogiado por sua rica pesquisa musical e sutileza nas mixagens. O DJ de Balneário Camboriú ainda é lembrado por ser um dos fundadores do coletivo 128 bpm; projeto que reviveu a pista do Garden há cerca de 10 anos. Junto do também experiente Edu Schwartz, eles repetem a dobradinha de 2018, porém agora na abertura do Warung Stage, às 13h.

Quem estava sentindo falta de um nome feminino nas cabines, pode ficar tranquilo. Eli Iwasa está no line up. A artista é uma das DJs mais requisitadas e admiradas do país, e também residente do Warung Beach Club. Responsável pelo renascimento da cena de techno de Campinas através de seus renomados clubes 88 e Caos, ela entrou para o hall dos poucos artistas que podem se orgulhar de serem o ponto chave da criação de cultura de pista em uma determinada região. Eli também detém um público cada vez mais intenso no Sul do país, fazendo sua apresentação às 13h na abertura da Pedreira Stage, um excelente aviso para todos os participantes; cheguem cedo.

Gustavo Conti, além de ser um dos fundadores, é o mentor de todo o conceito musical que se perpetua até hoje no Templo. Nos últimos anos, ele voltou a se dedicar a sua paixão original, o Djing. Conti fará um B2B com o curitibano Leozinho, que tem seu nome marcado como o primeiro residente do Warung, além de ser considerado uma lenda da cena eletrônica nacional – certamente os dois artistas são as figuras mais emblemáticas de toda essa história que se iniciou em novembro de 2002. Uma parceria de mais de 20 anos de amizade somada a uma bagagem musical de dar inveja a qualquer super star do planeta chega para dar os primeiros balanços emocionais e levantar ao Warung Stage, às 15h.

Os idealizadores do coletivo e da festa “Alter Disco”, Phil Mill & Barbara Boeing são outras duas atrações imperdíveis do WDF 2019. Phill é um daqueles clássicos casos de paixão pela discotecagem desde a adolescência, em que sua abrangência musical se tornou ao longo dos anos quase impossível de se classificar. Sem rótulos, ele carrega em seus sets influências de house, funk, disco, ítalo e techno. Barbara, por sua vez, é considerada um dos prodígios da cena eletrônica sulista, além de ser uma artista muito respeitada por sua extensa pesquisa musical de mais de 10 anos. Juntos, eles representam o que há de mais inovador na cena eletrônica da cidade sede do Warung Day Festival e certamente deixarão todos impressionados com músicas que não se ouve a todo momento. Tudo isso logo na abertura do Garden Stage, às 13h.

Para finalizar, os integrantes fundadores do conceituado coletivo paulistano Gop Tun: Gui Scott & Caio T. O projeto foi responsável por nada menos do que trazer pela primeira vez, de Amsterdam para São Paulo, o Festival Dekmantel. Gui Scott tem sua personalidade espelhada com sons analógicos, fazendo-o ser convidado para fazer parte do seleto casting da D-Agency, além de ser residente da noite Freak Chic, no renomado club D-Edge. Caio T se aproxima de músicas um pouco mais atmosféricas e com alto astral, porém ambos são atuantes com ênfase na Disco House e vertentes. Juntos, demonstrarão suas experiências com grandes públicos em festivais no Garden Stage, às 15h.